Sobre

DUO K é uma empresa com mais de 10 anos de vivência no mercado joalheiro. Contamos com estrutura de produção própria e nossas coleções são concebidas e desenhadas por profissionais consagrados no design de joias.

Lapidando Qualidades

Nossa Missão

• Atuar como uma empresa profissional, com responsabilidade socioambiental e que respeita seus colaboradores e clientes oferecendo produtos originais, de qualidade técnica reconhecia de forma a garantir o desenvolvimento sustentável do empreendimento.


Nossa Visão

• Sermos reconhecidos como uma marca sedutora que traduza em artigos de joalheria os valores mais íntimos de nossos clientes.


Nossa Inspiração

• As Joias dizem muito sobre o íntimo das pessoas. Um ícone religioso contido em um pingente ou anel anuncia a religiosidade e a fé de quem os usa. As joias, através dos símbolos os quais transporta, traduzem os nossos valores e aquilo que prezamos. Dizem que os homens, muito antes de se vestirem, se adornaram.
• DUO K é uma marca que resgata a essência da joalheria e, através de suas coleções, revela através de um design moderno e inovador um pouco da história de cada um de nós.
• Encontramos nossas fontes de inspiração nos símbolos religiosos, nas expressões da natureza, nos rituais de passagem, nas manifestações esportivas e em tudo aquilo que confere um traço singular à nossa identidade.

Nosso Compromisso

As joias DUO K respeitam os direitos do consumidor. Com um design autêntico, qualidade de acabamento e em conformidade técnica exigida pelas normas brasileiras, nossas coleções respeitam a Norma Brasileira NBM 15876:2010 que especifica a quantidade de ouro ligado a ser aplicada nos revestimentos de joias folheadas, expressas em milésimos de quilogramas.

Veja nossas Coleções

OURO: Elemento químico de massa atômica 196,66, número atômico 79, símbolo AU, ponto de fusão à 1063° e de ebulição à 2.610°, o ouro é um dos primeiros metais conhecidos pelo homem e símbolo de riqueza por excelência. O metal possui grande densidade, extrema ductilidade e maleabilidade com elevada resistência à corrosão, ou seja, é perfeito para a confecção de adornos pessoais. Dada sua elevada maleabilidade, o ouro puro não possui aplicação industrial. Ele necessita compor-se em ligas com outros metais como a prata, o cobre, o níquel, o paládio e o Zinco. São estas ligas que serão utilizadas na confecção dos produtos de joalheria e ourivesaria.
O teor ou percentual de ouro puro contido em uma liga qualquer é expresso tanto em quilates como em teor de fineza (partes de ouro em 1.000 partes de metal). O ouro 24 quilates correspondem ao ouro puro ou ouro 1.000, muito raro dada as dificuldades de refino. Em geral o mercado aceita como ouro puro o ouro “03 noves” ou 999,00 partes por mil, ou 999,00 milésimos. Existe uma relação direta entre quilatagem e milezimagem que demonstramos no quadro a seguir.

TÍTULOS DAS LIGAS DE OURO


FINEZA/TEOR
DE PUREZA
QUILATES
999,90 Partes por mil (milésimos) 24 (pouco Utilizado)
916,66 Partes por mil (milésimos) 22 (moedas e jóias p/ investimento)
750,00 Partes por mil (milésimos) 18 (maioria das jóias européias)
583,30 Partes por mil (milésimos) 14 (maioria das jóias nos EUA)
375,00 Partes por mil (milésimos) 09 (maioria das jóias na Inglaterra)
333,00 Partes por mil (milésimos) 08 (mínimo aceitável no mercado)

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Joias folheadas:
Tecnicamente, Folhear ou chapear uma peça consiste em aplicar uma fina folha de metal — de ouro ou prata, por exemplo — sobre o produto, e depois realizar uma forte compressão, que permitirá a aderência dessa folha de metal ao produto em questão. Trata-se da técnica adotada nos revestimentos encontrados nas igrejas históricas, da época do barroco, em imagens de santos, arabescos de sua arquitetura e, às vezes, altares inteiros, todos folheados a ouro. A técnica hoje é pouco utilizada no mercado.


Joias banhadas:
As joias banhadas são peças que receberam suas camadas de metais preciosos através de um processo denominado de galvanoplastia. Essa técnica de tratamento de superfícies consiste, literalmente, em banhar os produtos. As peças são mergulhadas em uma solução que contém o metal, geralmente ouro, que vai dar o acabamento. As camadas são depositadas eletroquimicamente, ou seja, com a aplicação de uma corrente elétrica, o metal é transportado e depositado na superfície das peças brutas que estão sendo tratadas. O cobre, o níquel, a prata, o ródio e o ouro são alguns exemplos de metais amplamente utilizados no banho de joias.

Verifique quantos milésimos de metal nobre foram aplicados na peça.

Como vimos, durante o processo de galvanização, a peça recebe diversas camadas de banho. A quantidade de metal nobre usada para fazer a peça é chamada de “milésimos” e isso está diretamente ligado à qualidade da joia banhada a ouro. Um banho de excelente durabilidade possui entre 8 e 10 milésimos de metal nobre, como o ouro ou o ródio, por exemplo. A única exceção fica por conta dos brincos que, por sofrerem menos atrito, podem ser banhados com até 5 milésimos de metal nobre, sem que a qualidade da peça seja prejudicada.


Certifique-se que o produto não possui níquel em sua composição.

Ao ser aplicado em uma das camadas intermediárias da joia, o níquel melhora o acabamento da peça, deixando-a mais lisa e resistente. O problema do níquel é a grande possibilidade de causar alergias. Uma joia banhada antialérgica não pode, em hipótese alguma, possuir níquel em sua composição.

Pergunte se o banho das joias “prateadas” é de ródio ou de prata.

O objetivo desse questionamento é devido ao escurecimento do produto. Algumas substâncias podem ajudar a escurecer uma joia banhada, como o uso de perfumes, ácido úrico liberado no suor e produtos de limpeza.
Mas existem, sim, metais que escurecem mais facilmente. Joias banhadas a prata podem escurecer mais rapidamente pois este é um metal que oxida com mais facilidade. Assim, faz-se necessário limpar a peça a todo momento para mantê-la vistosa. Dentre os metais nobres “prateados”, o ródio é a melhor opção, já que tem menos probabilidade de escurecer. O ródio, em relação à prata, é um material mais caro, mas o investimento compensa.


Questione sobre a garantia e a política de trocas ou devoluções

Se quiser testar a veracidade das informações dadas no momento da compra, pergunte sobre a garantia do produto. Joias de boa qualidade costumam ter, no mínimo, 6 meses de garantia contra defeitos de fabricação.

TRABALHE CONOSCO
Vamos conversar?